Notícias

Imagem

Falta de tempo não é desculpa para ficar parado: dicas para se exercitar no dia a dia

Caminhar até o ponto de ônibus, subir as escadas no trabalho, levar o cachorro para passear e até varrer a casa são exemplos de atividade física que trazem vários benefícios para o dia a dia
 
Você sabe a diferença entre atividade física e exercício físico? Pois é, são coisas bem diferentes. Segundo a personal trainer Talita Lins, atividade física é tudo aquilo que demanda um esforço da musculatura, e não precisa ser necessariamente programado.
 
Caminhar até o ponto de ônibus, subir as escadas no trabalho, levar o cachorro para passear e até varrer a casa são exemplos de atividades físicas. Já o exercício físico trata-se de algo mais elaborado, com um objetivo específico de fortalecimento, melhora do quadro cardiorrespiratório ou até postura, por exemplo.

Portanto, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda de 150 a 300 minutos de exercício físico moderado, ou de 75 a 150 minutos de exercício físico intenso, para que o indivíduo não seja considerado sedentário, ela se refere justamente a uma atividade planejada e com um fim específico. Isso não quer dizer que você precise viver na academia, ok? Caminhar 25 minutos por dia, por exemplo, descansando no domingo, já são suficientes para trazer resultados benéficos para a sua saúde.
 
Parece pouco, não é? Na verdade, a partir do momento em que o exercício é colocado na sua agenda e encaixa-se na rotina, este tempo passa voando. Mesmo assim, muita gente ainda coloca a falta de tempo como um fator para não se exercitar. Para você deixar essa desculpa de lado e começar a se mexer, Talita dá algumas dicas para você chegar lá.

  • Exercite-se em parcelas

É possível se exercitar em parcelas durante o dia, fazendo um pouquinho de atividade em cada período. Uma caminhada de manhã, por exemplo, e à tarde um treino de força.

– Se você fizer apenas os 25 minutos por dia, pode, por exemplo, ir até a padaria caminhando de manhã em vez de usar o carro. Digamos que isso leve 10 minutos. No final do dia, você pode fazer o restante dos minutos e está ok – explica Talita.
 
  • Deixe o carro em casa

Com pouco tempo para treinar, é possível substituir o carro por caminhadas ou uma bicicleta. No momento, como muitas pessoas estão trabalhando em casa, no modelo de home office, uma boa ideia é utilizar o tempo em que estaria se deslocando até o trabalho para se exercitar.

  • Programe o despertador
Outra dica é acordar um pouco mais cedo e fazer os exercícios antes que toda a casa acorde. Além da sensação de dever cumprido, você já começa o dia com mais energia e motivação.
 
  • Priorize sua saúde
Sempre há tempo para prioridades. Talita diz que é necessário colocar o autocuidado como algo essencial e importante para a manutenção da qualidade de vida.
 
– Eu planejei um desafio de 21 dias para as pessoas saírem da inércia, com apenas 10 minutos de exercícios por dia, para que elas entendessem que é possível, sim, colocar um exercício na rotina corrida. Mas, sabendo da necessidade de um tempo de exercícios maior, hoje elas já fazem aulas de 20 a 40 minutos por dia, e às vezes mais. Elas perceberam que o problema não era falta de tempo, apenas falta de prioridade para o exercício físico.
 

Fonte: Globo Esporte

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria