Notícias

Imagem

DS Curitiba fecha 2020 com R$ 100 mil doados durante a pandemia

Ação de solidariedade só foi possível com o apoio dos filiados, que abraçaram a causa
 
A Delegacia Sindical de Curitiba do Sindifisco Nacional realizou nesta segunda-feira, 21 de dezembro, as últimas doações de 2020 para projetos sociais da capital paranaense. Desde abril, quando foram iniciadas as entregas, foram mais de R$ 100 mil utilizados para compra de cestas básicas, alimentos e descartáveis que beneficiaram cinco grandes projetos e instituições. A ação, que foi motivada pela pandemia do coronavírus, deve prosseguir em 2021.
 
O primeiro projeto que recebeu doações da DS Curitiba foi o Resgate, que atua em uma das regiões mais carentes da cidade: a Vila Pantanal, no bairro Alto Boqueirão, próximo da divisa com São José dos Pinhais. Ao todo, foram 700 cestas básicas entregues à iniciativa, que também atua em outras regiões. Grande parte das pessoas que receberam os mantimentos são catadores de recicláveis, diaristas, pedreiros, pessoas de baixa renda e que tinham como único sustento o trabalho do dia a dia. Mas com a pandemia, muitos ficaram sem alternativa, sem trabalho.
 
Fundado há 18 anos, o Projeto Resgate auxilia famílias de Curitiba e Região Metropolitana (RMC) com roupas, alimentos e o que mais elas precisarem. “Nós trabalhamos com pessoas muito carentes, entre elas autônomos, que trabalham com reciclagem, ou então perderam seus empregos por causa da pandemia. Quando essas famílias recebem uma cesta básica, elas conseguem, com o dinheiro do trabalho, comprar outras coisas além do arroz e feijão”, explica Leonice Piski, responsável pelo projeto.
 
Em maio, o Marmita Solidária recebeu as primeiras doações de alimentos e embalagens descartáveis para produção de marmitas, distribuídas diariamente para moradores em situação de rua de Curitiba. O projeto tinha como meta a produção de 100 marmitas por dia, mas logo esse número foi superado, com mais de mil “quentinhas” por semana. A chef de cozinha e criadora do projeto, Lívia Santin, percebeu que os moradores em situação de rua, que já eram esquecidos antes, tornaram-se invisíveis durante a pandemia. “As pessoas em situação de rua não deixaram de ter fome, e eu via que muitas ações eram feitas apenas durante a semana. Já nos domingos e feriados não ocorriam. Então nós viemos para somar neste momento”, afirmou Lívia, na época da primeira entrega da DS Curitiba ao projeto. Ao todo, foram quatro doações de alimentos ao Marmita Solidária.
 
A Fepe também é uma das beneficiadas pelas doações da DS Curitiba. Criada em 1959, ela atende pessoas com deficiência intelectual e múltipla deficiência, com atuação nas áreas de saúde, educação, prevenção e atendimento especializado. A primeira entrega de cestas básicas foi realizada em junho, beneficiando dezenas de famílias atendidas pela instituição, tanto de Curitiba quanto da RMC. “Temos tido a oportunidade de garantir que as necessidades básicas, como alimentação e higiene pessoal, não faltem na casa das famílias beneficiadas por esta parceria. Agradecemos imensamente pela confiança e fazemos votos de que essa parceria continue por muitos anos”, agradece Alexandro Luiz Barbosa, presidente da Diretoria Executiva da Fepe. A DS Curitiba é uma das maiores doadoras da instituição.
 
O Itinerante Resistência, que assim como o Marmita Solidária entrega alimentos para pessoas em situação de rua, passou a receber as doações de alimentos da DS Curitiba a partir de agosto. “Nós dependemos totalmente de parcerias e doações para que possamos manter nossa estrutura e conduzir nossas atividades da melhor maneira possível. As doações que temos recebido da DS Curitiba estão nos ajudando imensamente”, explica Tatiane Krick, responsável pelo projeto. Além das entregas de marmitas, o Itinerante também atende a aldeia indígena Araça-í, em Piraquara, que recebeu mais de 350 caixas de leite e cerca de 100 pacotes de café doados pela entidade. 
 
Grandes áreas
 
Última entrega na Fepe foi acompanhada pelo presidente, Celso Oliveria, e pela emissora RPCDesde a primeira doação, a DS Curitiba firmou um compromisso junto aos seus filiados de que prezaria por instituições sociais que realizassem um trabalho sério e comprometido com as parcelas mais vulneráveis da população, principalmente durante a pandemia. Da Vila Pantanal ao Marmita, da Fepe ao Itinerante e aldeia, todas as pessoas que são atendidas pelos projetos e que receberam doações da DS Curitiba são de baixa renda ou pior: sem renda alguma.
 
A entidade entendeu que a desigualdade social existente, não só em Curitiba, mas como no Brasil inteiro, precisaria de muito mais do que os governos, em todas as esferas, ofereceram. As doações realizadas pela DS Curitiba beneficiaram três grandes grupos que são marginalizados pelo poder público: pobres, moradores em situação de rua e pessoas com deficiência. Esses grupos precisam de muito mais do que podemos oferecer, mas sem dúvida alguma cada marmita, cada cesta básica, fez a diferença na vida dessas pessoas.
 
Recursos
 
A pandemia mudou o modo como nos relacionamos, e também restringiu muitas das atividades que desempenhávamos em dias normais. Com a impossibilidade de realizar eventos e celebrações de aniversário, a Diretoria da DS Curitiba, com apoio dos filiados, decidiu utilizar os recursos para doações. Logo no início da pandemia, também foi disponibilizada a conta bancária da entidade para doações voluntárias, que têm contribuído para a manutenção das entregas.
 
Com a pandemia do coronavírus em seu auge na capital paranaense, as doações tornaram-se ainda mais essenciais para as pessoas atendidas. A ideia é que elas prossigam em 2021 e, mesmo com um possível fim da pandemia, a entidade continue realizando esse trabalho social tão importante para a sociedade.
 
A DS Curitiba agradece a todos que puderam contribuir com as nossas doações neste 2020, um ano atípico, mas que pudemos ver que a solidariedade é o melhor remédio para superarmos esse desafio. Continuamos com a conta bancária aberta para doações voluntárias, sendo que a sua contribuição é muito importante para o sucesso das nossas ações.
 
Conta para depósito
Delegacia Sindical de Curitiba do SINDIFISCO NACIONAL
Banco do Brasil
Agência: 3273-5
Conta corrente: 173.774-0
CNPJ: 03.657.699/0009-02
 
Saiba todas as doações feitas pela a DS Curitiba, os valores e quanto já foi recebido pelos filiados clicando aqui.
 
Veja abaixo a reportagem, produzida pela RPC (afiliada TV Globo), sobre as doações da DS Curitiba.
 

Categorias:

Veja as fotos dessa notícia

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Comentários

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria