Notícias

Imagem

Morre Olavo Porfírio Cordeiro, exemplo de luta na Receita Federal

Causa da morte foi em decorrência do novo coronavírus, ao qual Olavo enfrentava desde janeiro deste ano
 
É com imensa tristeza o recebimento da notícia de que Olavo Porfírio Cordeiro, diretor de Relações Internacionais e Assuntos Parlamentares da DS Rio de Janeiro, faleceu nesta quarta-feira, 10 de março, vítima do coronavírus. Olavo estava internado desde janeiro deste ano e lutava contra as complicações da doença. Infelizmente, a imprevisibilidade do vírus nos tirou um dos grandes “gênios da raça” do movimento sindical na Receita Federal do Brasil (RFB).
 
Olavo era um homem íntegro, progressista e com um bom humor cativante, mesmo em momentos em que rir era quase impossível. Até nos momentos mais críticos, seu respeito e equilíbrio eram a tônica para defesa de suas ideias, não só no âmbito da RFB, mas também em todos os ambientes em que ele estivesse.
 
Auditor Fiscal e diretor da Defesa de Justiça Fiscal e da Seguridade Social da DS Curitiba, Luiz Tadeu Matosinho relembra a trajetória de Olavo. "Generoso com os amigos, bem-humorado e o maior articulador que conheci no sindicato, distribuía tarefas e engajava as pessoas certas para as tarefas e missões certas”, lembra Matosinho.
 
A DS Rio de Janeiro emitiu uma nota sobre a partida abreviada de Olavo. “Apesar de enfrentar a enfermidade com a mesma determinação e firmeza de propósitos com que caminhava pela vida, nosso colega não resistiu às pressões e reviravoltas constantes impostas pela doença”, afirmou a entidade em nota. “Por suas características pessoais, era respeitado e querido dentro e fora da Receita Federal e do Sindifisco Nacional. Por sua trajetória de vida, era um exemplo de como o ser humano pode superar qualquer obstáculo e se elevar aos níveis mais elevados”, destaca o texto.
 
A Unafisco Nacional também lamentou o falecimento do associado Olavo. “Um Auditor Fiscal da Receita que se destacou nos quadros do órgão e de atuação marcante no sindicato da categoria. É assim que muitos colegas lembrarão do associado da Unafisco Nacional, Olavo Porfírio Cordeiro. Foi mais uma vítima da Covid-19, vírus que volta a assolar o País com força”, lembram a Unafisco.
 
Todas essas manifestações de carinho apenas reforçam a pessoa incrível, combativa e respeitada, não só pelos Auditores Fiscais, mas por todos aqueles que tiveram o privilégio de conhecer Olavo.
 
Veja abaixo o texto do presidente da DS Curitiba, Celso José Ferreira de Oliveira, sobre a partida do grande companheiro de luta, Olavo Porfírio Cordeiro.
 
“Tal e qual fizemos para grandes companheiros de outras Delegacias Sindicais, não poderíamos fazer diferente com a passagem do gigante que foi Olavo. Aliás, ele trazia a memória, o legado em seu nome. E a grandeza do que passou, e do que nos era trazido, somente poderia ser carregada por um gigante. E, de novo, Olavo não era só Olavo, trazia isso em seu nome: era Olavo Porfírio. Como Porfírio, que foi o gigante que deu início à gigantomaquia da mitologia grega, Olavo, o carregador do legado, fazia isso com a tranquilidade, a facilidade, que só um gigante poderia fazer. E assim foi Olavo, Olavo Porfírio. 
 
A minha fraqueza me faz pensar em saudade e no arrependimento de não haver tomado mais uma da última vez que estivemos juntos, bebendo. Deveria ter tomado não apenas mais uma, mas todas: as ideiras, as saideiras, as suas irmãs, as suas primas, as suas amigas e assim interminavelmente...
 
O velho Guimarães disse em seu discurso de posse na ABL que ‘as pessoas não morrem, ficam encantadas’. Que o gigante que foi Olavo por ser Porfírio, e que foi Porfírio por ser Olavo, Olavo Porfírio, continue a ser o portador do legado a nos encantar e iluminar os caminhos com a sua sabedoria ancestral, com a sua habilidade incomum, com a sua conversa que nos fazia sentir em casa, com a sua humanidade que concretamente fazia verdadeira, plena de sentido, a frase de Terêncio: Homo sum; humani nil a me alienum puto” (Sou humano, nada do que é humano me é estranho). 
 
Assim parecia Olavo, Olavo Porfírio! Morreu. Viva Olavo! Viva!”
 
Olavo Porfírio iniciou na Auditoria Fiscal em 1978. Passou pelas Inspetorias da Receita Federal (IRF) de Parnaíba/PI, São Sebastião/SP e Rio de Janeiro/RJ, além das Delegacias da Receita Federal (DRF) de Presidente Prudente/SP e Brasília/DF. Trabalhou ainda na Assessoria Especial de Modernização da Receita Federal. Morreu no Rio de Janeiro, aos 71 anos.
 
A DS Curitiba sente a dor dos familiares e amigos e se solidariza com cada um neste momento difícil.
 
Para ver a nota da Unafisco, clique aqui. A nota da DS Rio está disponível clicando aqui (apenas para membro do grupo do Facebook).
 
Categorias:

Comentários

Comente esta notícia

código captcha