Notícias

Imagem

Idade não deve ser empecilho para perda de peso, alerta estudo

Um estudo publicado em outubro na Clinical Endocrinology concluiu que a idade não é um fator que dificulta a perda de peso, e não deve ser impedimento para quem busca qualidade de vida.

A pesquisa, desenvolvida por um programa de obesidade em um Hospital no Reino Unido, enfatizou que a perda de peso pode ajudar os adultos mais velhos e idosos a lidar com diversas comorbidades como diabetes, artrite, ansiedade e depressão. O estudo destacou, ainda, o aumento da mortalidade e uma falta de bem-estar geral relacionadas ao sobrepeso.

"A perda de peso é importante em qualquer idade, mas à medida que envelhecemos, temos maior probabilidade de desenvolver as comorbidades relacionadas ao peso da obesidade. Muitos delas são semelhantes aos efeitos do envelhecimento, então você pode argumentar que a relevância da perda de peso aumenta à medida que envelhecemos, e isso é algo que devemos abraçar", disse ao Medical News Today, o autor sênior do estudo, Thomas Barber, líder científico da Unidade de Pesquisa do Metabolismo Humano da Warwick Medical School.

O especialista ressalta que muitos idosos, por exemplo, não conseguem investir na perda de peso sozinhos. "Os prestadores de serviços e os legisladores devem reconhecer a importância da perda de peso em pessoas idosas com obesidade para a manutenção da saúde e bem-estar e a facilitação do envelhecimento saudável", diz.

Como a pesquisa foi feita
 

  • Foram analisados os prontuários médicos de 242 pessoas selecionadas aleatoriamente, que haviam participado do serviço de obesidade oferecido pelo  programa do Instituto Warwickshire para o WISDEM (Estudo do Diabetes, Endocrinologia e Metabolismo) entre 2005 e 2016;
  • Os participantes foram divididos em dois grupos: pessoas com menos de 60 e com idade entre 60 e 78 anos;
  • Todos apresentavam obesidade mórbida no início, com medidas de IMC acima de 40;
  • A análise comparou os resultados da perda de peso nos dois grupos;
  • Os participantes do programa controlaram seu peso com mudanças na dieta e mais exercícios, e os médicos personalizaram o programa para as necessidades individuais;
  • Também houve apoio psicológico e incentivo aos participantes;
  • Os pesquisadores mediram o peso antes e depois da participação no programa WISDEM.

E quais foram os resultados?

Embora o grupo mais velho tenha passado um pouco menos tempo no programa - 33,6 meses em oposição a 41,5 meses, - a perda de peso em ambos os grupos foi estatisticamente equivalente.

Pessoas no grupo mais velho perderam em média 7,3% do peso corporal, enquanto aqueles no grupo com menos de 60 anos perderam 6,9%.

Contudo, Barber afirma que nunca é tarde para começar a cuidar da saúde, mesmo que a pessoa já esteja enfrentando problemas relacionados a obesidade. "A idade, por si só, não deve contribuir para as decisões clínicas em relação à implementação do gerenciamento do estilo de vida [em] pessoas idosas".

Fonte: UOL

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha