Notícias

Imagem

DS Curitiba enfrenta ano repleto de ataques ao funcionalismo e se prepara para os desafios de 2020

Sindicato foi atuante nas discussões nacionais e regionais
 
Mesmo que as prioridades tenham sido invertidas pelos parlamentares e pelo governo, o ano que chega ao fim foi repleto de debates no Congresso Nacional. Após as eleições do ano passado, sempre nos mostramos preocupados com o rumo que o Brasil tomaria. Acontece que o cenário que encontramos foi de pouco diálogo, muita falácia e uma evidente falta de estudo para deliberar pautas que são evidentemente importantes para o nosso país e, que por esse motivo, atingem todas as camadas da sociedade, inclusive as mais carentes.  
 
Como não poderia ser diferente, a Delegacia Sindical em Curitiba concentrou seus esforços para barrar a Reforma da Previdência, Proposta de Emenda à Constituição 6/2019, já que nos dias atuais, infelizmente, a nossa luta tem sido concentrada na preservação de direitos. 
 
Foi um ano que, não só a nossa delegacia sindical, mas tantas outras se decepcionaram com a atuação da Diretoria Nacional do Sindifisco, que aparentemente se omitiu de discussões importantes para todo o funcionalismo. Logo no início do ano, um posicionamento totalmente contrário daquilo que pregamos: Um outdoor em homenagem a Jair Bolsonaro. Do ponto de vista de um sindicato que deveria defender sua categoria e não um partido ou candidato político, é possível repudiar atuação como essa, sobretudo quando todos sabíamos dos ataques que sofreríamos com o programa deste desgoverno.
 
Enquanto o Sindifisco ignorava totalmente a Reforma da Previdência, a DS Curitiba fez aquilo que era possível no cenário estadual. Participamos da reformulação da Frente Paranaense de Entidades de Carreiras Típicas de Estado e Servidores em Defesa da Previdência que protagonizou fortes ofensivas contra a PEC 6/2019. Encaminhamos aos prefeitos o impacto da Reforma para os seus municípios, além de definirmos um plano estratégico em parceria com a página Todos Contra o Fim da Aposentadoria. 
 
Temos a consciência de que os resultados não saíram da maneira como gostaríamos, mas certamente isso não aconteceu por falta de trabalho ou dedicação. Sempre promovemos o debate, não só com os parlamentares e com outras entidades, mas dentro da nossa própria categoria. Em abril, realizamos o Seminário Reforma da Previdência e a Desconstrução do Sistema de Seguridade Social Brasileira, no auditório da FAE Business School com grande participação dos colegas e convidados. 
 
NOVOS DESAFIOS PARA 2020
Alguns temas já se configuram para o próximo ano. A DS Curitiba trabalhará para conseguir avanços na PEC Paralela da Reforma da Previdência, na tentativa de atenuar os efeitos da proposta. Enquanto isso, esperamos um posicionamento diferente do Sindifisco no ano de 2020. É preciso priorizar pautas que sejam realmente importantes para os Auditores-Fiscais e também para toda a sociedade. 
 
A DS Curitiba seguirá zelando pela aprovação de uma Reforma Tributária solidária e progressiva, que não opte apenas por uma simplificação do nosso sistema, mas que tenha o principal objetivo de reduzir a desigualdade social do Brasil. Precisamos reduzir os impostos sobre o consumo, e elevar a tributação sobre o patrimônio e a renda. Trabalharemos para que a Reforma Tributária Solidária seja discutida junto com as propostas já apresentadas no Congresso Nacional.
 
O novo pacote de reformas também nos preocupa, aquele que compila três PEC’s: 186 (Emergencial), 187 (Fundos Públicos) e 188 (Pacto Federativo). Entre as ideias propostas, está a redução de salários dos servidores proporcional à redução da jornada de trabalho, o congelamento das promoções dos servidores públicos, do aumento do salário e da contratação de novos servidores que não sejam para repor os antigos. Concentraremos esforços para que estas propostas não sejam aprovadas.
 
Além disso, a Reforma Administrativa discutida pelo governo já aponta algumas irregularidades e incoerências nas suas intenções: Reduzir o número de carreiras, acabar com a necessária estabilidade dos servidores, mudar o sistema de análise de desempenho, extinguir a progressão automática e reduzir os salários do funcionalismo. A reforma é direcionada àqueles que ainda vão entrar no serviço público, mas que preocupa todos aqueles que verdadeiramente se preocupam com os rumos que vão tomar o Estado, isso inclui o nosso Sindicato.
 
No âmbito dos sindicatos, os ataques também continuam. O governo lançou uma proposta de Reforma Sindical (PEC 196) que propõe o fim da unicidade sindical. Ou seja, se aprovada da maneira como está, será possível ter mais de um sindicato representando a categoria em uma mesma região. Na prática, isso dificulta muito a representação dos trabalhadores, já que tende a dividir a classe e, consequentemente, dificultar o financiamento das ações em sua defesa.
 
JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO 
Na sexta-feira (13), promovemos o Jantar de Confraternização da DS Curitiba. A festa foi realizada no Buffet Nuvem de Coco e contou com a presença de mais de 400 pessoas entre Auditores-Fiscais Ativos, Aposentados e Pensionistas, assim como seus familiares. Em clima de alegria e descontração todos aproveitaram a noite para rever os colegas, confraternizar e dançar. As fotos do evento você confere aqui, na área interna do nosso site.
 
Agradecemos aos Auditores-Fiscais que nos acompanharam nesse ano. Desejamos que vocês tenham bons momentos de confraternização com suas famílias e que as energias sejam renovadas, para que juntos possamos enfrentar os desafios previstos para o ano que vem. Eles não demandam apenas boa vontade dos nossos diretores, mas exigem mobilização entre entidades e categorias. Contamos com vocês para isso!
 
Categorias:

Comentários

Comente esta notícia

código captcha