Clipping

Imagem

Auditores fiscais da Receita Federal protestam no aeroporto Salgado Filho

Auditores fiscais da Receita Federal realizam uma manifestação no fim da manhã desta terça-feira (23) no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, com o objetivo de atrair a atenção de políticos, como senadores e deputados, que passarem pelo local. A mobilização da categoria, definida em assembleia nacional na quinta-feira (18), cobra o cumprimento por parte do governo federal do acordo de reajuste salarial. Os atos ocorrerem ao longo do dia principalmente em portos, aeroportos e aduanas do país. 
 
Em dezembro de 2016 foi editada a medida provisória 765, que prevê os reajustes salariais para oito categorias de servidores, entre eles os auditores fiscais da Receita Federal.  No entanto, continuam sem definição a regulamentação da progressão na tabela salarial e a regulamentação do bônus de eficiência para os auditores. Desde então, a categoria vem reivindicando que o acordo seja cumprido. 
 
— Estamos sendo desvalorizados porque o governo trancou a regulamentação de certos atos. Estamos enfrentando isso há dois anos. Esperamos que saia essa regulamentação — afirma o presidente  da Delegacia Sindical do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco) em Porto Alegre, Marco Aurélio Baumgarten de Azevedo. 
 
Sem prejudicar serviços
A manifestação, com uso de cartazes, deve seguir até o meio-dia. Conforme o sindicato, o atendimento não será prejudicado no aeroporto. 
 
— Os auditores fiscais têm importância fundamental em ações como as Operações Zelotes e Lava-Jato, além da atividade-fim que é a arrecadação de impostos federais. Enfraquecer os auditores e a Receita interessa a quem? — questiona Azevedo. 
 
O superintendente adjunto da Receita Federal no Rio Grande do Sul, Ademir Gomes de Oliveira,  garantiu que o ato não prejudicou os serviços: 
 
— É uma reivindicação procedente da categoria. Mas o atendimento ao público não sofreu nenhum percalço. Está tranquilo. Os trabalhos estão sendo realizados. Os próprios servidores tem essa consciência. 
 
O prédio da Superintendência da Receita Federal, na Avenida Loureiro da Silva, será fechado ao meio-dia desta terça-feira (23) e só reabrirá na quinta-feira (25) em razão dos bloqueios no entorno por conta do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Fonte: Zero Hora

Comente esta notícia